Sodade na Bienal Internacional de Dança de Par em Par 2017

O coreógrafo Leandro Netto, destaque da nova geração de criadores locais, com premiações nos três últimos Festivais de Dança de Joinville, estreará o espetáculo “Sodade”, nos dias, 27, no Centro Cultural Bom Jardim, a partir das 19h, e 28, no Teatro Boca Rica, às 18h.

O trabalho se passa dentro de um universo de energias, com referências do Candomblé, e tem como trilha a música do rapper Emicida, que dá uma dramaturgia musical ao espetáculo, potencializando um argumento que transpassa ainda canto, teatro, e, evidentemente, dança.

“Na música do Emicida, ele fala sobre a conexão entre Brasil e Cabo Verde, destacando aí regionalismos e melancolia, e é nisso que a gente vai pensar”, observa Leandro.

Em diálogo com os conceitos pontuados por Thereza Rocha, Leandro Netto percebe que a individualidade é um fator preponderante nas produções em dança contemporânea.

“Apesar da potência nos argumentos, a gente só tem um nome que junta tudo, que dá um norte para todos habitarem. E habitamos dentro desse mundo ou não. A dança produzida no Ceará, no restante do Brasil ou na França, tem diferentes afetos. Não tem muito como comparar”, conclui o coreógrafo.